Fabiana Lima

Archive for julho 2010

No ano de 2008 nós (marido e eu) voltamos de Caxias do Sul (RS) e fomos morar com a minha mãe.  Foi um período difícil para os dois, mas acho que especialmente pra mim, que não queria voltar e tinha muitos sonhos que não incluíam ficar desempregada e menos ainda deprimida. Tinha choros compulsivos e descontrolados, normalmente no chuveiro, que era quando estava sozinha. Tentava não parecer ridícula, então me fazia de linda perto de todos.

Foi um ano importante, quando aprofundei meu estudo e minha prática budista, e quando finalmente decidi que queria mesmo, oficialmente, deixar de ser católica e converter-me ao budismo. Conheci a Luci (amiga que eu amo tanto, e que é uma pessoa realmente iluminada!) e mais um monte de gente boa na comunidade budista.

Tive crises terríveis de depressão. Quem me conhece sabe o quanto eu tenho pavor de qualquer tipo de trabalho doméstico. Eu faço o que preciso para sobreviver mas, com exceção de cozinhar, as coisas são feitas quando necessárias. Tipo assim: lavo roupa porque as limpas estão acabando, lavo a louça porque acabaram os pratos, os talheres ou os copos, limpo a casa porque a sujeira está começando mesmo a me incomodar. Não pensem que eu sou porca, porque não sou. Apenas tenho uma preguiça (ou fobia) de fazer qualquer trabalho de casa. Não não, acho que é um verdadeiro PAVOR mesmo! Por isso faço quando me incomoda, mas assim que der pagarei para alguém deixar minha casa linda, limpinha, um brinco! O motivo para mencionar isso é para que percebam o quão grave era a minha depressão. No auge do sofrimento, tive mania de limpeza. Acordava todo dia às 8 horas e limpava a casa toda (que não era tão pequena). Primeiro limpava o quintal (onde os cachorros faziam suas necessidades), lavando. Depois organizava todas as coisas, preparando para varrer. Aí varria toda a casa, e depois passava pano em tudo. Uma vez por semana lavava o banheiro e a COZINHA. Era realmente sério. Eu lavava o chão da cozinha e também as paredes. E dava banho nos QUATRO cachorros: a Linda (minha) e as outras três da minha mãe, Pank, Nina e a Mila, a Pastora Branca.

Em meio a essa mania de limpeza (que andava preocupando minha mãe e meu marido) e às crises de choro e sono excessivo, comecei a pensar que eu andava lendo muito pouco, e que a leitura era importante para qualquer pessoa. Eu sempre gostei de ler, então por quê não aproveitar meu tempo “livre” para ler? Em casa tinha um monte de livros que eram do meu pai, que lia bastante. Resolvi começar a ler. Pedi livros de presente de natal pra todo mundo que eu conhecia.

No fim das contas, lancei um desafio pra mim mesma: ler pelo menos 1 livro por mês para o ano de 2009, o que felizmente cumpri com muito orgulho – e até superei! Você pode conferir a lista dos livros que ando lendo desde 2009 no menu superior do blog.

Para 2010, resolvi que ia ler 30 livros e estou muito atrasada. Estou correndo atrás do prejuízo.

A leitura me ajudou a manter a mente vazia e focada, e até a sorrir e a sonhar. Me deu força para levantar, para sair, para voltar a viver, para ver a luz no fim do túnel. Eu lia como uma criança descobrindo a novidade todo dia. Lia como quando a gente sonha mesmo achando que nunca vai realizar, pelo puro prazer de sonhar.

A leitura, de verdade, me salvou. E é por isso que eu continuo lendo. No momento acabei de ler A Menina que Roubava Livros e estou no meio de “Comer, rezar, amar”.

E você, o que anda lendo ultimamente?

Hoje eu acordei mais cedo e, na falta do que fazer, resolvi dar uma volta pela rua. Acordei minha cachorrinha, e fomos passear. Andamos pelas ruas do bairro, e foi tão bom notar que a vida ainda é boa… não sei explicar direito, mas ver o sol nascer, sentir a brisa da manhã, ver a alegria da Linda no passeio… tudo isso me encheu de boas energias, sabe? Talvez tenha sido só o daimoku da Luci… de qualquer forma, é bom ter amigos!



  • Nenhum
  • Micha: FAbi, hj q voltei aqui com calma, li seus posts antigos. e bom q me atualizei da sua vida, pq a ultima coisa q sabia é q tinha ido morar no Sul. Bom
  • Fabi: Então, Lulu, na verdade a Lelinha me disse esses dias sobre o Skoob, mas eu ando super preguiçosa pra ficar vendo e mantendo sites de relacionamento
  • Lulu on the sky: Amei a menina que roubava livros fui às lágrimas. Não li ainda Comer, Rezar e Amar mas eu quero ler. Terminei o Simbolo Perdido do Dan Brown e agor

Categorias